MINDFULNESS NAS ESCOLAS | mind

MindfulnessnasEscolas

O que faz alguém ser bem sucedido?

 

 

Não é a sua raça, dinheiro, língua que fala, vizinhança que cresceu ou o tanto de dinheiro que seus pais tiveram. Não foram as notas nas provas ou o nível de QI. Foi o auto-controle. Os bem sucedidos são as pessoas que têm uma carreira, estabilidade financeira, relacionamento saudável e saúde física. Mas ainda são aqueles que conseguiram focar, prestar atenção e controlar as suas emoções. Foram aqueles que praticavam Mindfulness.

E não importa se eu te der um Ipad maravilhoso e de última geração – se você não conseguir focar ou prestar atenção – como irá utilizá-lo da melhor forma?

Mindfulness é a base para todo o aprendizado por todo o sucesso obtido ao longo da vida.

 

E vem a pergunta: Se sabemos que este é o fator mais importante para prever o sucesso dos seres humanos, por que não estamos ensinando isto para todos?

Os exercícios Mindfulness são feitos para treinar seu cérebro a ter foco, atenção e controle emocional.

Existe o ouvindo, comendo, respirando, movendo Mindfulness. É uma forma de se comprometer com o momento presente sem apego e julgamento.

Mindfulness se fundamenta com mais de 35 anos de pesquisas científicas – Universidades conceituadas como Harvard, MIT (Massachussetts Institute of Technology), Stanford, Yale, Oxford, Cambridge, apenas citando algumas, ensinam ou pesquisam estas práticas. A universidade de Oxford tem um mestrado em Mindfulness. Mindfulness não é religião, algo Hippie, não é alguma ideia que eu tirei da cartola. Isto é ciência. E existem literalmente milhares de estudos que mostram que a prática Mindfulness diminui a depressão, ansiedade e estresse, melhora o sentimento de bem-estar geral, felicidade, foco, atenção e desempenho acadêmico. Então pergunto novamente: se sabemos disto, porque não estão ensinando Mindfulness para todo o mundo?

Somos inundados com distrações, nossos telefones, tablets, todas as imagens e sons que nos rodeiam, o diálogo interminável que a nossa própria mente tem consigo mesma. A habilidade de focar em uma coisa de cada vez por longos períodos é uma competência que requer prática.

A capacidade de prestar atenção na aula, para focar em algo que francamente, pode nem ser tão interessante assim, é uma competência e requer prática. E Mindfulness nos faz chegar lá.

Mindfulness também não é apenas sobre desenvolver as habilidades de prestar atenção ou foco, é também estar disponível para sentir emoções como a dor, raiva, frustração, ansiedade, medo e não reagir de imediato a eles.  Nos dá um tempo entre as nossas emoções e respostas, e podemos pensar antes de ter qualquer reação. As vezes nós nos esquecemos de que nossas emoções mudam o tempo todo, de que a alegria e a dor vão como ondas do mar e Mindfulness nos permite surfar ao invés de afundar. E muitas vezes nos esquecemos que nós não somos os únicos a sentir dor. Todos os seres humanos já passaram pela dor, a dor é inevitável, mas o sofrimento, o sofrimento é uma escolha. Nós podemos não ser capazes de controlar todas as circunstâncias que a vida nos apresenta, da mesma maneira, nós também não podemos escolher o clima. Mas podemos escolher por não sermos vítimas das circunstâncias, porque podemos escolher as nossas reações.

 

A dor e a raiva não são boas desculpas, pois fazem parte da experiência em ser humano. E se caso respondemos a raiva com a raiva, apenas pioramos toda a situação. A verdade crua é que não importa as quão justas e justificáveis são as suas emoções, isto é irrelevante, pois você será julgado por suas reações, e não pelas suas razões.

 

Mindfulness nos permite ser reflexivos e não reativos. Não é sobre fugir das nossas emoções ou não senti-las, mas nos permitir não sermos atingidos por nossas emoções. Não é sobre controlar nossos pensamentos e emoções, mas ao contrário, não permitir que os nossos pensamentos e emoções nos controlem.

A luta dos adolescentes para lidar com as emoções é real e avassaladora. A parte do cérebro que regula as emoções dos adolescentes ainda não foi totalmente desenvolvida. No entanto a parte que sente as emoções é a do tamanho do cérebro de um adulto. Então algo pequeno, sem importância, facilmente se transforma em um monstro. Por exemplo, um adolescente esta andando no corredor e vê os seus amigos, eles olham para ele e  ele diz: “e ai, beleza?” e de repente eles o ignoram como um fantasma. Então ele está na próxima aula e passa o tempo todo tentando descobrir o porquê os seus amigos o odeiam. Manda mensagens para todos os seus amigos e ninguém responde, fica remoendo as últimas conversas que teve com eles em sua cabeça e não tem a menor ideia do que aconteceu de errado, e depois ele decide, ele também os odeia. Afinal, quem são eles para ignorá-lo? Ou pode também decidir que se eles o ignoraram e ninguém respondeu as suas mensagens, então ele não tem amigos e ninguém nunca irá ama-lo e definitivamente talvez morra sozinho.

E isto é chamado rolar ladeira abaixo. E todos nós somos responsáveis por isto. Mindfulness nos permite parar na interseção da realidade e da ladeira e escolher qual o caminho a seguir. Com todos os benefícios e facilidades da prática Mindfulness é perguntado novamente: porque isto não está sendo ensinado nas escolas? Bem, porque uma vez que praticar Mindfulness tem sido um privilégio, oferecida em escolas ricas, privilegiadas e caras. Executivos, celebridades e atletas famosos correm em bandos para estes treinamentos, pagando até 10 mil dólares para saber o segredo do sucesso. É também importante que tenhamos líderes mais conscientes, estamos perdendo grandes pensadores, inovadores, ativistas, pessoas que não tem a condição de pagar pelas habilidades necessárias para ter o sucesso. Você acha que as pessoas mais talentosas já nascem ricas? E os nascidos na pobreza? A pobreza é traumatizante. Nascemos numa pobreza de gerações cujos pais e avós, tios, tias, irmãos e irmãs todos vivem na pobreza. E vivem cercados pelo trauma da pobreza. E pelo estresse como uma doença contagiosa, e isto não apenas afeta os adultos como afeta todos que estão na mesma casa. É sabido que a pobreza é traumática, e é sabido que o trauma muda o cérebro, e sem práticas como Mindfulness pessoas e alunos ficam para traz. Desta maneira, falo novamente, as escolas e universidades deveriam oferecer a pratica Mindfulness para os seus alunos. Em todos os países, em todas as cidades, em todos os estados. Não tem nada a ver com os seus pais terem dinheiro ou não para bancar a prática, ou ter condições de se mudar para um bairro melhor, para consequentemente frequentar uma escola melhor. A prática Mindfulness pode reverter a pobreza ajudando as crianças a sair dela e a avançar. Nos Estados Unidos da América, havia um estudante na escola que morava na pobreza, seus pais viviam sendo presos por causa do uso de drogas. Ele foi considerado por anos um garoto problema, academicamente atrasado, chegou a repetir uma série. E durantes as aulas, ficava tão frustrado que arremessava a carteira da escola na sala, corria para fora do prédio, para fora da escola e fugia para rua diversos dias da semana. Agora dois anos depois, ele pratica Mindfulness todos os dias não têm mais problema de comportamento em sala de aula e está no programa para crianças bem-dotadas e talentosas. E ele é capaz de contar que enquanto alguém não o ensinou a lidar com suas emoções, que foi apenas quando o ensinou Mindfulness é que ele foi capaz de mudar toda a sua vida.

É sabido que o primeiro indício para saber se um aluno vai abandonar a escola é o seu mau comportamento. E aqueles que abandonam têm quatro vezes mais chances de acabar na pobreza. Então criamos um sistema específico de regras e conseqüências, porque achamos realmente que o tal menino não sabe que ele não deveria acertar o olho do colega! Ou brigar em sala de aula. Ou será que ele não tem habilidade para se controlar? Alguma vez ele aprendeu como controlar as suas emoções? E para alguns, estas emoções, podem ser tornar tão poderosas, que podem senti-la permanentemente. O suicídio é a terceira causa de morte de jovens de 10-24 anos, sendo que 4800 conseguem tirar a própria vida por ano e 157 mil são tratados por lesões e injúrias, isto apenas nos Estados Unidos da América. Em um estudo feito em 320 escolas com estudantes entre 13 a 17 anos, descobriu-se que apenas 49.5% se encaixavam nos critérios sofrendo de pelo menos um problema de saúde mental: ansiedade, depressão, hiperatividade, distúrbio alimentar. Sabemos que as escolas são a principal fonte de apoio aos alunos, sabemos do seu sofrimento, e que Mindfulness funciona então eu lhes pergunto novamente: porque não estamos ensinando isto as crianças e adolescentes??? Foi isto que eu tinha em mente quando comecei a pesquisar sobre a Universidade do Colorado sobre o ensino e os impactos de Mindfulness em alunos de baixa renda de Denver, foi analisada a percepção dos professores sobre a habilidade dos estudantes regularem suas emoções e apresentarem comportamento pró-social e desempenho acadêmico. Os que passaram pela prática Mindfulness obtiveram um desempenho 250% melhor de controle emocional, seiscentos por cento de melhor comportamento social e 530% de melhor desempenho acadêmico daqueles que não foram apresentados a prática. E foi perguntado aos alunos o que acharam da aula sobre a prática Mindfulness, 100% deles respondeu anonimamente que gostaram da aula, que se beneficiaram da prática e que continuariam a fazê-la e que achavam que todas as outras crianças deveriam aprender também. Apontaram um grande progresso na habilidade de acalmar, focar, evitar brigas, e de sentir mais felizes em casa e na escola. A professora avaliou a sala com a nota máxima e disse que acreditava que a instrução na verdade levou a um aumento de 10 a 20 minutos no tempo de ensino. As práticas Mindfulness são exercícios feitos para auxiliar e tornar o ser humano mais atento, alguém que consiga focar e prestar atenção e não se distrair, que consiga emoções intensas, mas ao invés de reagir, reflita e responda. Escuta Mindful é importante para cada relacionamento que encontre durante toda a vida. Comendo Mindful determinará a sua saúde física e mental e a respiração Mindful permitirá encontrar calma, foco, paz no caos. Estas práticas, em última instância levarão a compaixão, a generosidade, a bondade e ao altruísmo. Precisamos de um mundo mais consciente e de pessoas mais atentas. Mas primeiro, as pessoas devem decidir se querem ser a mudança, que querem ver no mundo e aí, sejam esta mudança. Este texto foi uma maneira de conversar o porquê Mindfulness não está sendo ensinada e será concluído pedindo para as pessoas assumirem a responsabilidade pessoal por sua vida. Se vocês acreditam como eu e muitos outros profissionais, que o caminho para o sucesso e para um mundo melhor reside na prática Mindfulness então são necessários especialistas para ensinar estas habilidades necessárias para o sucesso. É preciso se apossar do futuro, a mudança irá acontecer por escolha e não por sorte. E iremos transformar o mundo, uma mente de cada vez, começando pelos estudantes.

Relato de uma professora Mindful americana em um evento TEDx

Gra Lemes 
Campanha-MG