A ADOLESCENCIA | mind

AAdolescência 

           Os anos da adolescência são repletos de uma sensação de incerteza. Por quê? Porque essa é uma época de enorme transição. Saímos da relativa segurança e familiaridade do ninho para um período temporário – que pode durar décadas – no qual não temos nenhum la verdadeiro como base. Então temos dois motivos para a angústia: perdemos o familiar e o seguro e ganhamos o desconhecido e o perigoso. Você nunca sabe o que o espreita no mundo fora da sua casa, não é?

           Por enfrentar tamanha renovação, a adolescência é uma época angustiante. Podemos nos tornar desligados, desiludidos e desencorajados. Talvez você possa pensar em outros termos que descrevam esses estados “dês”, como a sensação de que está desaparecendo ou se desintegrando. Esses são os aspectos desagradáveis da transição da dependência e da vida da infância no ninho para os anos de venha-o-que-vier no mundo exterior antes da interdependência mais resolvida da vida adulta.

           Uma fonte não apenas de conforto, mas de sobrevivência básica, é se identificar mais com seus iguais do que com seus pais, conectar-se com outros adolescentes e se afastar dos adultos. Ao tomar parte de um grupo adolescente você ganha companheirismo nesse caminho transitório, assim como a segurança do bando: os predadores ficarão intimidados com uma turma grande, e você pode se perder na massa do grupo. Isto explica em parte porque, para muitos adolescentes, adequar-se parece tão importante – é um resquício evolutivo de vida ou morte. Você pode se sentir confortado por pertencer a um grupo,  sentir-se mais forte e até mesmo ser mais criativo na inteligência coletiva do grupo.

          Embora a colaboração do grupo possa ser de fato uma fonte de inteligência coletiva, também pode fazer você se jogar de um penhasco ou dirigir rápido demais. Provavelmente é por isso que alguma forma de ligação continuada com os adultos e com as perspectivas adultas deles ainda existe nas culturas tradicionais, e mesmo entre os nossos primos animais. Sem adultos por perto jovens adolescentes podem, literalmente, perder o controle.

Gra Lemes 
Campanha-MG